CITA-A

O Instituto de Investigação e Tecnologia da Agronomia e Meio Ambiente (IITAA) desenvolve trabalho de investigação com o objetivo de perseguir estudos em diversas áreas, como a caracterização / previsão do clima insular e os efeitos das mudanças globais em comunidades do oceano para os to... Ler mais »

PROJECTOS

Variação do perfil dos ácidos gordos de embriões bovinos produzidos in vitro/in vivo e seu efeito na sua qualidade e na actividade metabólica após criopreservação

Agricultura e Produção Animal

2008 - 2011

Resumo

Neste projecto caracterizar-se-à o perfil dos ácidos gordos dos embriões bovinos produzidos in vitro e in vivo sendo posteriormente avaliado o seu efeito na capacidade de desenvolvimento embrionário após criopreservação. Tendo em conta que níveis elevados de ácidos gordos danificam fortemente a congelação/descongelação dos tecidos animais, tentar-se-á diminuir a deposição lipídica nos embriões através da inclusão de um isómero conjugado do ácido linoleico - CLA (C18:2 trans-10, cis-12) no sistema de cultura tradicional com células da granulosa e soro. Este isómero de CLA bloqueia a entrada de triglicéridos nos adipócitos sem aumentar a lipólise, podendo impedir deste modo a deposição excessiva de triglicéridos nos embriões.
A segunda estratégia será a utilização de meios definidos (SOF) sem soro, diminuindo a fonte exógena de triglicéridos.
Numa 3ª fase pretende-se manipular a composição em ácidos gordos dos lípidos dos embriões, sobretudo o nível dos fosfolípidos membranários, através da incorporação de ácidos gordos poliinsaturados, o ácido araquidónico (C20:4 n-6) e o eicosapentaenóico (C20:5 n-3) durante a maturação dos oócitos e desenvolvimento embrionário, contribuindo para melhorar o desenvolvimento e congelabilidade dos embriões bovinos.
In vivo, serão usadas novilhas, cuja alimentação será enriquecida em CLAs por um período de cinco semanas. Os ovários destas fêmeas serão posteriormente superovulados recorrendo a FSH, sendo as fêmeas inseminadas e os embriões recolhidos sete dias após a inseminação artificial, no estado de mórula/jovem blastocisto.
Tal como efectudao para os embriões produzidos in vitro, estes embriões serão congelados/descongelados, avaliando-se o perfil lipídico bem como a sua capacidade de desenvolvimento in vitro após descongelação. 

COORDENADORES

Joaquim Fernando Moreira da Silva
Membro Integrado com contrato

Equipa

António Eduardo Nobre Chaveiro
Investigador Colaborador (Antigo membro integrado)

Instituição Financiadora

Direcção Regional da Ciência, Tecnologia e Comunicações,

Entidades Parceiras

SEEBMO- Serviço especializado de epidemiologia e biologia molecular

 

Ver todos os projectos

 
Web Development: Via Oceânica, 2009
English